Sábado, 23 de Julho de 2011

Vânia Beliz - Orgasmo Feminino

publicado por provoca-me às 02:11
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 20 de Julho de 2011

Mamas

Venho publicar aqui algumas informações sobre mamas, porque me faz confusão e espécie que se ande para ai a falar de seios, é errado dizer seios, mesmo errado a designação correcta é mamas, mamas - mamilos - mamografia - zona mamária.

 

http://pt.wikipedia.org/wiki/Mama

 

http://senologia.no.sapo.pt/dicionario.htm Mamas, mamas, mamas e mamas

publicado por provoca-me às 01:56
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 2 de Julho de 2011

Um Passeio por Viseu

– Hmm, olha porque estava a imaginar as aventuras que se tinham passado lá em Viseu e como te ia contar agora. – Hmm, quer-me parecer que vais contar as aventuras quando voltares cá. Mas como já estás assim tesa, deixa-me aproveitar, anda cá meu amor, minha putinha. Deixa-me tocar nas tuas mamas, deixa-me percorrer o teu corpo com os dedos com a minha boca e a minha língua. Mas antes de mais como lhe vais por os cornos fica assente que depois tens que acabar com ele. Como vais também pedir-lhe desculpa por teres vindo embora e não o teres tratado bem. Também terás de o fazer desinibir-se e estar mais tranquilo nas aventuras por aí, e Xiu!

- Oh foda-se não sejas assim, ele é que é coninhas! – Então o que é que queres? Já traumatizas-te demais o gajo, e eu é que sou fodida? Deixa de ser cabra e faz o que eu te digo. Tu queres é ficar comigo, estás-te a foder para o rapaz. – Pois é possível, mas coitado do rapaz, assim fica com aversão a mulheres, e depois se te apetecer ir dar-lhe uma queca ele manda-te pró caralho, para além disso és tão boa, quem não queria ficar contigo só para te comer! – Vamos lá é deixar esta conversa de merda que eu quero-te comer toda, estou desejosa para te chupar essas mamas e te chupar essa cona toda, que já deve estar toda molhada, lambê-la toda até te deixar toda arrepiadinha… - Hmm, quero ver isso, e podes começar já.

Apesar de não ser habitual na vida sexual de Filipa ser ela iniciar as fodas, os preliminares. Mas desta vez começou e como já estavam as duas bem excitadas, cheias de tesão e com imensa vontade de forem para ontem, então mandou foder um bocado os preliminares, deu apenas um pequeno linguado, enquanto passou as mãos por baixo do top da Xana e começou a tocar nos mamilos, “a apertá-los”, senti-los, acariciá-los, depois com as mãos abertas apalpou as mamas devagarinho, pararam de se beijar, a Filipa tirou-lhe o top, beijou uma mama e depois a outra e começou a descer pelo corpo com beijos e a passar a língua, até chegar aos calções e beijar em cima da bichana até se notar que estava toda molhada, e bem devagarinho tirou-lhe os calções, deixando-os em cima do sofá dobrados, beijou por cima das cuecas, via-se que estava toda molhada. Tirou-lhe as cuecas muito devagarinho e colocou-as por cima dos calções, e depois começou a lamber as virilhas para provocar e dar mais excitação. Começou a lamber-lhe a cona e a Joana solta um pequeno guinchinho. Beijou o clitorís, lambeu os lábios, abriu, introduziu um, dois dedos, sempre lambendo e enfiando os dedos a seu bel-prazer umas vezes mais depressa, outras mais devagar, até à Joana começar a gemer com mais força, e a Filipa começou a chupar e penetrar com mais intensidade até fazer a Xana vir-se. Xana e a amiga fazem amor, roçando as suas bichanas, durante poucos minutos, gemendo, amando-se, cheias de prazer e tesão, as duas param de se roçar, Joana deita-se, e a Xana senta-se em cima da cara dela, e durante alguns momentos a Joana lambe prazerosamente e felicissimamente a bela bixaninha da Xana, no final acabam as duas a fazer um belo 69, até as duas virem-se e gemendo loucamente de prazer, acabam num prolongado linguado.

Umas horas depois já em casa a Xana diz para o marido com uma descontracção do caralho: - Olha, pus-te os cornos, não tens o mesmo espírito que eu, sou demasiado doida, e não tenho muita paciência para lamechices. Portanto procuras outra gaja que te dê mais prazer, mais atenção, que tenha paciência para lamechices e que não seja uma puta como eu.

Mas e antes de ela ter acabado o que ia dizer, o gajo vira-se. – És uma puta, és cruel, mas vá lá que tiveste coragem de me vir dizer isso e de pores os patins. - Ah pró caralho, deixa-te de merdas já sabias que era inevitável, isto foi apenas uma forma de acabar contigo, tinha de arranjar uma desculpa. Ou gostas de ser massacrado? Não me digas que és sadomasoquista e eu não sabia!

O gajo calou-se e engoliu em seco e via-se a cara cheia de transpiração a escorrer pela cabeça abaixo, as mãos a tremer, visivelmente pálido até dizer mais não. Queria sair dali e esconder-se onde não visse ninguém que conhecesse e onde não o pudessem incomodar mesmo. Mas o gajo pensou que não tinha nada que ficar triste e fodido, apenas tinha que aprender e encontrar uma gaja que o respeitasse e que não o deitasse abaixo só por ter alguma inexperiência e por ter medo de arriscar. Mas sem que o fizesse esperar ele cai inanimado no chão. Ela vai a correr à cozinha buscar um copo de água, volta e ele continua ainda inanimado, e antes de lhe tentar acordar de outra forma, não tem mais nada, dá-lhe um vipe e senta-se em cima do pénis do gajo e de repente dá-lhe vontade de o por teso e começa a roçar-se nele e começa a fodê-lo e à medida que fazia vaivém com o rabo em cima do caralho dele notou que já estava a ficar duro. Até que ele acorda todo atarantado e atordoado e depara-se com a gaja a começar a massajar-lhe o caralho. Pergunta-lhe. – Onde é que eu estou e que raio estás tu a fazer?! Estás-te a passar?! – Não, estava apenas a apetecer-me ver-te duro. Só que agora também me apetece chupar-te todo, mas bebe esse copo de água, e deixa-me lá continuar que te vai fazer bem, e parece que o teu caralho quer e está a gostar e tu também, não queres é admitir. – Pois, mas acabas comigo e agora queres broches, e fodas. – Oh, pá cala-te agora.

E prossegue de novo, não o deixando continuar, insistindo no mesmo porque ele resmungou qualquer coisa. – Oh homem bebe lá o copo de água e cala-te

Ele nem disse mais nada, não estava para se chatear, e até lhe estava a saber bem aquelas massagens no bem dito pénis. Até já o sentir bem duro, ela abre-lhe a braguilha, desaperta-lhe o botão das calças de ganga, vai à mala e tira um preservativo da carteira, tira o caralho de dentro dos boxers e com a boca começa a colocar a camisinha de Vénus, e começa a olhar para ele, para a sua reacção. Viu que estava a sorrir, mas que estava a fazer um esforço enorme para não o fazer. Ela pensou, (deixa-me lá redimir e antes que me foda e me mande embora, mais vai-lhe um grande broche de bónus, e talvez uma queca.

 

Continua.

publicado por provoca-me às 15:00
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

15
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Eva Plaisir com desejos

. Sexo oral só é pecado “ca...

. Ponto Quê? O Prazer no Fe...

. Eva Plaisir lê o texto Al...

. Orgias Homossexuais no Va...

. Mulher Abandonada

. Entrevista a Lilyanne Blo...

. Beijando

. Interview - Lilyanne Bloo...

. Vinho no corpo de uma mul...

.arquivos

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

páginas pessoais
blogs SAPO

.subscrever feeds